Manual Explica: Dicas de Desenho Arquitetônico












                                                                                                                                                                   Essa é uma matéria muito importante no curso, ela vai te ensinar o básico sobre o que você fará por toda a sua vida, independente da área em que você se especialize. Geralmente as primeiras atividades envolvem colocar em escala e com a representação correta um projetinho beeeem básico dado pelo professor (pegadinha, já que você fará coisas bem mais complexas).


Algo mais ou menos assim:

            


Talvez nem esteja em escala ou com tantos detalhes (acredite pode ser mais “seco” que isso). A partir daí você vai ter que aprender a usar cada um daqueles materiais da enooorme lista que o professor indicou no primeiro dia de aula. Se você perdeu esse momento ou não entendeu nem por onde começar, pode me chamar de fada madrinha, porque estou aqui pra ajudar.

1º - Lapiseiras: Te mandaram comprar uma incrível variedade de lapiseiras (que até ontem você chamava de grafite) cada uma com um tipo de ponta, e na hora de desenhar você faz uni-duni-tê pra saber qual usar. Entenda o seguinte, quanto maior a milimetragem da ponta (0,3; 0,5; 0,7; 0,9…) mais grossa e escura ela é. Óbvio? Não. Uma pessoa que escreve muito forte terá dificuldades em lidar com isso. Em um desenho técnico (qualquer um) é representado com a linha mais forte aquele elemento que está mais próximo ou que está sendo cortado, enquanto que as linhas vão ficando mais finas à medida que você desenha detalhes mais distantes. Isso facilita muito a visualização e é norma de desenho. Olha a imagem que coloquei acima, as paredes foram até pintadas para serem destacadas já que se trata de uma planta baixa (se ficar complicado leia o tópico sobre plantas baixas).

2º Esquadros: O par de esquadros é muito importante e vai te acompanhar por muito tempo então cuide dele. Pra começar, saiba que são peças que ficam passando o tempo inteiro por cima do desenho, logo acumulam muito pó do grafite e se não forem limpos podem acabar sujando seu desenho. Independente do tipo de esquadro que você comprou (mas, principalmente quem comprou os de acrílico) nunca usem álcool para limpar. Ele queima e cria manchas brancas tirando a transparência que é essencial no esquadro. O melhor é a boa e velha água com sabão e um paninho seco depois. Também evitem usar eles para apoiar estilete, o estilete acaba tirando lascas do esquadro.

         
Para usar o esquadro você pode apoia-lo na régua paralela da mesa ou compor ângulos usando o par.

3º Escalímetro:  Esse é um de seus melhores amigos a partir de hoje então cuide bem dele. Não use para apoiar estilete nem saia riscando. Existem alguns tipos de escalímetro que apresentam diferentes numerações de escala. No início você vai usar o escalímetro n°1. Ele não é um material de desenho, é uma ferramenta de medição (falei bonito!), portanto use-o para medir plantas e desenhos, ou para construir os seus desenhos. Basta escolher uma escala de trabalho e começar, não tem mistério, muito fácil de usar.

4º Compasso: Esse também não tem muito mistério e você tem a opção de comprar um realmente bom e preciso para as aulas de desenho técnico e geometria descritiva e ter na bolsa aqueles escolares da papelaria da esquina pra fazer trabalhos. Alguns vem com trava de ângulo. Se você assim como eu não sabe usar, não gaste esse dinheiro, só vai dificultar sua vida. CUIDADO quando for usa-lo no papel manteiga ou vegetal! A ponta cega (aquela de ferro que fura o dedo e fixa no papel) danifica muito esses papéis mais frágeis e basta uma distração pra você ter um belo furo no seu projeto (acabando com a prancha toda). Também olhe de vez em quando se ele está alinhado (a ponta do lápis e a ponta cega tem que ter o mesmo tamanho), o desenho sai mais correto. Se a ponta que tem grafite está muito arredondada use a boa e velha lixa de unha (cuidado se você for pedir a uma colega de sala, avise para que é antes que a menina surte). O compasso é sempre bom de ter por perto porque você pode usa-lo para fazer formas geométricas perfeitas caso tenha esquecido o par de esquadros em casa.

             

Outras dicas: Para as aulas de desenho técnico leve sempre fita crepe. Usamos ela para fixar a folha de papel na prancheta e ela é boa porque tem pouca cola e sai fácil. Usar outras fitas adesivas mais fortes te faz correr o rico de rasgar o papel na hora de tirar da mesa.
Cuidado com lanche em cima da mesa e com dedinhos sujos no papel, essas manchas estragam tudo.
Para fazer equipamentos de banheiro e outros detalhes você pode comprar réguas de gabarito. Elas são super úteis, mas não são obrigatórias. São assim:

 


  • Tenha uma borracha fina (daquelas de tubinho ou algo assim) para apagar detalhes. Esqueça aquelas borrachas enormes que você comprava para o colégio. 
  • Leve sempre suas normas para as aulas, melhor fazer certo que ter que apagar tudo. Treine sua caligrafia para os textos e as cotas ficarem parecidos e alinhados. Se quiser facilitar na hora de dobrar a folha coloque seu carimbo do tamanho do A4 (olhe o tópico sobre como dobrar as folhas).
  • Faça o desenho com grafite leve e clara e depois escureça as partes que precisam para não sair manchando tudo.
  • Por fim, leve tudo sempre na pasta ou compre o tubo de projetos. Mantenha seus desenhos protegidos para não ter que refazê-los. Se tiver dúvidas, comente aqui e te ajudaremos.



Manual do Arquiteto

3 comentários:

  1. Possuo uma coleção de "virotes" de acrílico para o traçado de linhas tipo spline, quando se deseja fazer isso à mão. Tenho os pesos que fixam os virotes nos pontos de variação da spline. A larguras variam entre 5 e 3 mm e as espessuras de 1 a 2 mm.O comprimento é em torno de Tenho umas dez. Isso poderia interessar a alguém? Eu as usava antes do advento do AutoCAD para o traçado das linhas d'água de barcos com incrível precisão. Grato por uma resposta.

    ResponderExcluir
  2. estou tendo dificuldade de fazer circulos pequenos com o compasso, pois a ponta seca vive saindo do lugar dela, e furando o papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tente usar uma régua de gabarito com vários círculos para fazer os menores, vc terá mais sucesso! Com compasso é realmente mais difícil fazer esses círculos pequenos!

      Excluir

Instagram